VÍDEO: Lobista da Precisa admite na CPI que ajudou Jair Renan a abrir “empresa de influencer”

Suposto lobista da Precisa (à direita) indicou tributarista para ajudar filho de Bolsonaro a abrir empresa. Imagem: Reprodução

Marconny Faria, ouvido nesta quarta-feira (15) na CPI da Covid por ser suspeito de ter feito lobby para a Precisa Medicamentos, intermediária na compra da vacina indiana Covaxin, admitiu que ajudou Jair Renan, filho 04 de Bolsonaro, a abrir sua empresa. Assista ao vídeo no final da página.

Leia mais:

1. Lula escreve perfil de Luiza Trajano em edição especial da Time sobre os mais influentes

2. Profissionais de saúde da França não vacinados serão suspensos

3. Caso Léo Pinheiro: Dallagnol quis usar a imprensa para pressionar TRF-4 a julgar delação

4. Alcolumbre só vai pautar sabatina de Mendonça se tiver certeza de derrota

5. TSE vai investigar se atos golpistas de 7 de setembro foram financiados

“Ele queria criar uma empresa de ‘influencer’ e eu apresentei um colega tributarista que poderia auxiliá-lo”, disse Marconny.

Seu nome virou alvo da CPI quando o Ministério Público Federal, no Pará, compartilhou o conteúdo de seu celular, apreendido na Operação Hospedeiro, com a Comissão. As conversas mostraram que Marconny tinha bom trânsito com o governo federal e que cultivava relações pessoais com a família de Bolsonaro.

Assista no vídeo abaixo.