Entidade de pediatria critica Bolsonaro por foto com criança portando arma de brinquedo

Jair Bolsonaro ao lado de criança fardada com arma de brinquedo
Jair Bolsonaro ao lado de criança fardada com arma de brinquedo. Foto: Reprodução/TV Globo

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) se manifestou sobre a foto tirada por Jair Bolsonaro com criança com arma de brinquedo. Em nota, a entidade deixou claro que “arma não é brinquedo” e citou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

“[A entidade] reitera a importância de a população, em especial autoridades e personalidades públicas, respeitarem a legislação que exige a proteção dos direitos dessa faixa etária”.

A SBP ainda diz que o uso de armas de brinquedo causam “efeitos negativos” no desenvolvimento das crianças. “Ao contrário dos adultos, eles são incapazes de distinguir entre uma arma real e armas de brinquedo”.

Para a entidade, o debate “não se trata de um discussão ideológica” sobre posse ou porte de armas. “O que está em jogo é a vida e a integridade física e emocional de milhares de crianças e adolescentes”.

“Por isso, os pediatras conclamam as autoridades para uma profunda reflexão sobre os efeitos destas ações de mídia e de marketing, que devem se basear na legislação e na ética, e nunca serem maiores que o compromisso com a dignidade da população brasileira”, finaliza.

Leia a nota na íntegra:

Nota da Sociedade Brasileira de Pediatria
Nota da Sociedade Brasileira de Pediatria. Foto: Reprodução

Leia também:

1 – Entrevista de Mano Brown com Holiday causa polêmica e divide a internet

2 – CPI: Renan quer responsabilizar mandatário por genocídio indígena

3 – Presidente recebeu dica para tentar tirar urnas eletrônicas do TSE e mandar para a Abin

Além de Bolsonaro, pais também devem ser responsabilizados, diz advogado

Para o advogado Ariel de Castro Alves, membro do Instituto Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, os pais da criança devem ser responsabilizados. “A criança foi submetida a situação vexatória e constrangedora pelos próprios pais, que certamente consentiram com aquela situação, e pelo Bolsonaro”, afirmou ao DCM.

Ele ainda diz que a ideia do presidente de posar ao lado da criança é fazer apologia à violência. Também avalia que o ECA foi violado, bem como a Constituição Federal. “Bolsonaro precisa responder por isso, pelo descumprimento do ECA, pela exploração da imagem da criança”, avalia.

Para Bolsonaro, criança é exemplo de “patriotismo”

Apesar das críticas, Bolsonaro diz que criança é exemplo de “civilidade, patriotismo e respeito”. Argumentou que quando era mais novo brincava com armas, flechas e estilingues.

O presidente esteve em Belo Horizonte para participar de cerimônia de projeto de obras do metrô na capital. Também para o lançamento da pedra fundamental do Centro Nacional de Vacinas.