Filiar Alckmin ao PSB seria um gesto para a disputa de Lula em 2022

Veja Alckmin e Lula
Geraldo Alckmin e Lula. Foto: Ana Nascimento/Agência Brasil

Uma eventual filiação do ex-governador Geraldo Alckmin ao PSB seria um gesto para Lula, diz a coluna de Guilherme Amado no Metrópoles. Essa é a visão de dirigentes do partido socialista.

LEIA MAIS:

1 – Aécio Neves manda recado para grupo de Doria: “Vai ter que me aceitar”

2 – VÍDEO: Ao DCM, Haddad defende alianças já para o primeiro turno

3 – Como João Doria está nas pesquisas eleitorais

O que diz o PSB sobre Alckmin com Lula?

Segundo Carlos Siqueira, presidente do PSB, há diferenças ideológicas entre os pessebistas e Alckmin, que seriam superadas em nome de solucionar a questão para Lula.

E, por ser um gesto, nada mais natural do que uma contrapartida semelhante do PT para o PSB.

Eles querem que o PT abra mão da candidatura de Fernando Haddad em São Paulo para apoiar Márcio França.

O Diário do Centro do Mundo está cobrindo o caso e traz outros detalhes:

Alckmin está articulando para ser vice de Lula.

Publicamente, o tucano nega qualquer conversa, mas elas acontecem todos os dias.

Dividido entre o PSB e o PSD, ele já deixou claro que ser vice do petista é sua ressurreição política. Isso porque acredita que a vitória está praticamente garantida e isso o levaria para o protagonismo da política nacional.

Mas o médico terá um pedido ao parceiro de chapa, se ela se concretizar.

Segundo apurou o DCM com pessoas ligadas ao ex-governador, ele topará ser vice, caso Lula faça o convite publicamente. Problemas menores, como candidatura a governo por SP já estão sendo resolvidas e não será um impeditivo.

Ele quer ser vice e o PSB também quer indicar o nome. Seria uma aliança ganha-ganha, mas há uma negociação nesse processo.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link 

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link