Magoado, Moro cogita abandonar candidatura em 2022

Sérgio Moro sentado, com a cabeça recostada numa mesa
Sergio Moro está magoado com tudo o que acontece e quer abandonar candidatura – Foto: Reprodução

Moro está profundamente Magoado com o Podemos e cogita seriamente abandonar candidatura. O ex-juíz já trocou mensagens com líderes da sigla ao longo de hoje (21) e vem despejando sua mágoa. Ele teria se chateado ao saber que a legenda se dividiu em relação ao voto da PEC 5.

Pessoas ligadas ao Podemos confirmaram que as conversas estão quente nos grupos do partido. Tanto entre líderes e parlamentares, como os caciques diretamente com Moro. Ainda ontem (20), o ex-ministro de Bolsonaro teria mandado mensagem mostrando sua estupefação ao saber o resultado. Embora a PEC não tenha passado, ele se sentiu traído pela legenda, que deu votos pela aprovação.

Os caciques do Podemos deixaram claro que não apoiavam a mudança no CNMP e concordavam com Moro. Mas o ex-juíz se sentiu traído porque, antes da votação, nenhum líder disse que poderia haver traições. Na planilha do juiz da Lava Jato, todos os dez votos do Podemos iria para o não, mas metade acabou indo para o sim. Ele considera que não pode ser candidato por um partido que age dessa forma já antes de sua filiação.

Leia também

1 – Felipe Neto faz lista com “mentiras e postagens absurdas” de Allan dos Santos

2 – Maior derrota de Lira no Congresso: saiba como foi a votação da PEC do MP

3 – Moraes pediu extradição imediata de Allan dos Santos, que está com o visto vencido nos EUA

Moro quer abandonar

Moro teria avisado textualmente aos caciques do partido que quer abandonar a ideia de ser candidato em 2022. Para ele, houve uma traição de confiança e que dificilmente seria contornada. Ontem, ao menos, a decisão dele estava tomada e o Podemos foi apenas comunicado, mas isso pode mudar.

Isso porque, os caciques do partido estão em conversas intensas com o pré-candidato desde o ocorrido. Passado o furacão, os líderes têm feito mil promessas para demover Moro da ideia de desistir. A mais importante, inclusive, é de não entregar a legenda para os deputados que votaram pela PEC 5. Com isso, eles teriam de trocar de partido para serem candidatos. Moro ainda não cravou que não será candidato, mas se diz profundamente magoado.