Essencial do DCM – Prisão no horizonte: Justiça quebra sigilos de Carlos Bolsonaro; apagão volta a assombrar

Essencial do DCM – Foto: Thumb/Youtube DCM

Carlos Bolsonaro é o assunto. Kiko Nogueira analisa as últimas notícias e conversa com o cientista político Rudá Ricci.

Leia também

1- Freixo explica por que é contra oposição nas ruas em 7 de setembro; Entenda

2- Toffoli manda Lira explicar votação da reforma eleitoral na Câmara

Quebra de sigilos de Carluxo

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro ordenou a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Carlos Bolsonaro. O vereador do Rio é investigado em inquérito sobre contratação de funcionários “fantasmas” no gabinete dele. Outras sete empresas e 26 pessoas também tiveram os sigilos quebrados.

É a primeira vez que o MP-RJ aponta possível esquema de “rachadinha” no gabinete de Carlos. O pedido foi feito pelo Ministério Público à Justiça. Eleito pela primeira vez em 2001, o vereador está em seu sexto mandato. Durante esse período, ele já nomeou dezenas de pessoas.

A volta do apagão

O presidente Jair Bolsonaro está prestes a trazer de volta o “fantasma do apagão” de FHC.

Assim como em 2021, no anterior à eleição de 2002, FHC enfrentou uma crise hídrica que ameaça o fornecimento de energia elétrica nas casas, comércios e indústrias.

Há 20 anos, a continuação do roteiro envolveu um racionamento de energia na maior parte do país, com a redução compulsória de 20% do consumo de eletricidade.

O racionamento durou até o início de 2002 e é apontado como um importante fator para explicar a derrota do PSDB na eleição presidencial.

Duas décadas depois, especialistas do setor elétrico dizem que o apagão fica ainda mais complicado perto de uma eleição

Confira o Essencial do DCM: