Ana Cañas, que quase fez topless, sobre evitarem filmá-la no Rock in Rio: “Hipocrisia patriarcal”

Ana Cañas no Rock in Rio. Foto: Reprodução/Twitter

Ana Cañas subiu ao Palco Sunset, no Rock in Rio, para se apresentar com os Titãs no sábado (28).

A cantora teve um problema com seu figurino, ela usava um body de brilhante que arrebentou, a solução foi tirar tudo e cantar apenas com adornos nos seios e um hot pants.

No Instagram, segunda (30), ela foi reclamar que assistiu à reprise do show e notou que estavam evitando mostrá-la.

“Momento desabafo: não está sendo fácil lidar com a hipocrisia patriarcal. Fiquei sabendo que na transmissão do show ao vivo pela TV, eles evitavam me filmar (apenas rosto ou costas – essa foto do post foi a única imagem que encontrei do meu corpo inteiro). Eu queria saber porque o corpo de uma mulher INCOMODA tanto, a ponto de nos censurarem?”.

Procurado, o Multishow negou ter boicotado Ana Cañas durante a transmissão.

View this post on Instagram

momento desabafo: não tá sendo fácil lidar com a hipocrisia patriarcal. fiquei sabendo que na transmissão do show ao vivo pela TV, depois que o body arrebentou, eles focaram mais no rosto – dando closes, ou nas costas (essa foto do post foi a única imagem que encontrei do meu corpo inteiro). eu queria saber porque o corpo de uma mulher INCOMODA tanto? no carnaval, por exemplo, eles filmam mulheres nuas o tempo todo. mas a verdade é que essa nudez objetificada só é aceita quando é conveniente e lucrativa. na hora que o body arrebentou, em cima do palco, eu já sabia que teria que lidar com as críticas de uma sociedade hipócrita e machista estruturalmente. eu sabia que muitos apontariam o dedo pra mim e diriam todo tipo de atrocidade. porque esse é o patriarcado. é assim. esse é o país que mais consome pornografia no mundo. esse também é o país que possui um dos mais altos números de feminicídios e estupros do mundo. mas uma mulher com os peitos de fora (ainda que com os mamilos cobertos) é uma afronta à sociedade. hipocrisia pura. eu sei que a nudez feminina não altera as estruturas de decisão e poder na sociedade, ainda mais a de um corpo branco e magro (privilegiado) como o meu. mesmo assim, somos cerceadas e tolhidas em todos os espaços. não temos o direito sequer de decidir sobre nossos próprios corpos. é bizarro. bom, agora para os que dizem que cantei mal… branco mello (baixista e cantor maravilhoso da banda) passou por um cirurgia recentemente por conta de um problema de saúde e eu escolhi cantar no tom que ficasse confortável pra ele, por total empatia e amizade. não era o tom ideal pra mim mas encarei com imensa alegria a oportunidade de dividir o palco com uma banda que tanto amo e admiro. também convido essas pessoas uó a ouvirem meu último disco – TODXS, que foi indicado ao maior prêmio da música mundial, o GRAMMY, na semana passada (beaj). enfim… isso é um desabafo mesmo. tô dividindo com vocês tudo aquilo que acontece dentro do meu coração. aos que enviam mensagens de amor e apoio, todo o meu carinho. muito obrigada migles 😍 é duro lidar com tanta hipocrisia e agressividade. mas sigo forte no intuito de fortalecer e somar. com amor sempre ❤️

A post shared by Ana Cañas (@ana_canas) on

Categorias
Destaque
Pedro Zambarda de Araujo

Escritor, jornalista e blogueiro. Autor dos projetos Drops de Jogos e Geração Gamer, que cobrem jogos digitais feitos no Brasil e globalmente. Teve passagem pelo site da revista Exame e pelo site TechTudo. E-mail: pedrozambarda@gmail.com

Relacionado por