Livreira processada por Edir Macedo: “É um pouco assustador”

Edir Macedo (foto: Evaristo Sá/AFP)

Reportagem de Ricardo Feltrin no UOL informa que Mariângela Ribeiro Dias é dona de uma livraria e sebo na cidade de Resende (RJ). Ela está sendo processada pelo bispo Edir Macedo. O motivo é uma placa jocosa que ela colocou três anos atrás na entrada da Gregos e Troianos, uma Casa de Cultura. Na semana passada, um professor de direito já havia postado no Twitter uma cópia da notificação da igreja, numa discussão jurídica com seguidores.

De acordo com a publicação, a placa,por sua vez, já havia “viralizado” no ano passado, mas a ação de Macedo, que alega danos morais, só chegou em 2019. É o processo 0004852-63 e ele corre na 2ª Vara Cível de Resende. Por ser pessoa idosa, Macedo, 74, obteve prioridade no trâmite da sua petição. Na semana passada ocorreu o primeiro encontro entre advogados e os advogados da Igreja Universal recusaram qualquer acordo.

Macedo exige R$ 25 mil em indenização e mais uma retratação em primeira pessoa de Mariângela, em um formato e tamanho determinados, que deverá ser publicada no principal jornal da cidade. “È um pouco assustador. Nós tiramos a placa para não complicar, meu marido (Luciano Gonçalves) me convenceu”, diz a livreira à coluna, completa o Portal UOL.

Categorias
Gente
Pedro Zambarda de Araujo

Escritor, jornalista e blogueiro. Autor dos projetos Drops de Jogos e Geração Gamer, que cobrem jogos digitais feitos no Brasil e globalmente. Teve passagem pelo site da revista Exame e pelo site TechTudo.

Relacionado por