Lucélia Santos deixa o Brasil e relata na TV que foi obrigada a sair por conta de Bolsonaro

Ex-atriz da Globo, Lucélia Santos relatou perseguição e propôs boicote ao governo de Jair Bolsonaro (Reprodução)

Tiago Minervino na TV Foco informa que a atriz Lucélia Santos ficou conhecida nacionalmente e em vários países por sua personagem na novela Escrava Isaura, e depois por ter estrelado diversas produções na TV Globo, como a novela “Ciranda de Pedra”, participou de Malhação e até da décima primeira temporada da competição “Dança dos Famosos”, exibida no programa Domingão do Faustão. Assumidamente de esquerda, Lucélia Santos deixou recentemente o Brasil e migrou para Portugal, onde irá atuar em uma novela portuguesa. No entanto, outro fator foi decisivo para que a ex-contratada da Globo decidisse abandonar o país: perseguição política, e ainda detonou Jair Bolsonaro.

De acordo com a publicação, em entrevista ao “Você na TV”, da emissora portuguesa TVI, Lucélia Santos relatou que passou a sofrer perseguição após ter feito críticas a setores da política, e aproveitou para detonar o atual momento político e econômico vivenciado no Brasil. Para ela, atualmente o país enfrenta seu pior momento desde a ditadura civil-militar de 1964 a 1985, e propôs que Portugal faça um boicote ao Brasil, como uma forma de salvar a Amazônia.

Primeiro, a estrela da Globo falou sobre a perseguição, e relatou que isso já vem acontecendo “há muitos anos”. “Eu sempre tive uma posição de esquerda, assumidamente. Sempre tive do lado dos trabalhadores e das populações mais afetadas”, afirmou. Sobre o momento vivido pelo Brasil hoje, e sem citar nominalmente Jair Bolsonaro, Lucélia Santos declarou que “é um retrocesso, uma coisa inexplicável”, completa o site.

Categorias
Gente
Pedro Zambarda de Araujo

Escritor, jornalista e blogueiro. Autor dos projetos Drops de Jogos e Geração Gamer, que cobrem jogos digitais feitos no Brasil e globalmente. Teve passagem pelo site da revista Exame e pelo site TechTudo. E-mail: pedrozambarda@gmail.com

Relacionado por