Sonia Abreu, primeira DJ mulher do Brasil, morre aos 68

Sônia Abreu, primeira DJ mulher da história do Brasil, tocando no Sesc Pompeia ORG XMIT: o1YbSJWaBTdSZDIhCOzV – Reprodução/Facebook

Reportagem de Lucas Brêda na Folha de S.Paulo informa que Sonia Abreu, tida como a primeira DJ do Brasil, morreu na noite desta segunda-feira (26), aos 68 anos. Ela teve uma fadiga respiratória decorrente da esclerose lateral amiotrófica, a ELA —doença degenerativa que afeta o sistema nervoso e acarreta paralisia motora irreversível.

De acordo com a publicação, na música desde os anos 1960, Abreu estava ativa até recentemente e se apresentou pela última vez em junho deste ano, na Galeria Olido, no centro de São Paulo. Na ocasião, ela já estava debilitada e comandou as picapes de  cadeira de rodas.

Para Claudia Assef, jornalista, biógrafa e amiga de Abreu, ela foi uma pioneira “não só na música”. “Sempre foi uma mulher que furou as bolhas e quebrou paradigmas. Nunca perguntou se uma mulher poderia discotecar, se poderia dirigir um soundsystem em cima de um ônibus ou de um barco. Ela simplesmente foi fazendo”, completa a Folha.

Categorias
Música
Pedro Zambarda de Araujo

Escritor, jornalista e blogueiro. Autor dos projetos Drops de Jogos e Geração Gamer, que cobrem jogos digitais feitos no Brasil e globalmente. Teve passagem pelo site da revista Exame e pelo site TechTudo. E-mail: [email protected]

Relacionado por